Sangue

O sangue, líquido vermelho e viscoso presente nas artérias e veias, circula rapidamente por uma bomba: o coração.

O sangue apresenta uma composição complexa. Ele irriga todos os tecidos e desempenha diversas funções.

O sangue, por meio de uma série de pequenas veias (a rede capilar entre a circulação arterial e venosa) possibilita o transporte de gases (oxigênio e dióxido de carbono), elementos nutritivos (carboidratos, gorduras e proteínas) e todos os elementos necessários para nossas defesas contra micro-organismos: bactérias, parasitas e vírus. Esse mecanismo de defesa utiliza muitos componentes diferentes encontrados no sangue: anticorpos e diferentes tipos de glóbulos brancos (p. ex., neutrófilos, monócitos, linfócitos e eosinófilos).

Cada batida do seu coração envia cerca de metade do seu volume de sangue em direção aos pulmões. Lá, o dióxido de carbono é removido e expelido no ar expirado, enquanto ao mesmo tempo o oxigênio é absorvido e se liga aos glóbulos vermelhos. A outra metade do volume de sangue é enviada, via aorta (circulação arterial), a diversos tecidos e retorna ao coração via veia cava (circulação venosa).

Composição do Sangue

Cerca de metade do volume de sangue é composta por células (glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas), enquanto a outra metade, o plasma, é líquida. Glóbulos vermelhos são cientificamente conhecidos como eritrócitos. Glóbulos brancos são cientificamente conhecidos como leucócitos (existem muitos tipos diferentes: neutrófilos, monócitos, linfócitos e eosinófilos).

Os glóbulos vermelhos (eritrócitos) contêm hemoglobina. Seu papel fundamental e transportar o oxigênio dos pulmões para os tecidos.

Os glóbulos brancos (leucócitos) abrangem diversos tipos de células diferentes. Os principais tipos são os neutrófilos, monócitos e linfócitos. Os neutrófilos e monócitos (incluindo os macrófagos) tem uma participação fundamental na defesa não específica do corpo contra infecções, enquanto os linfócitos atuam nas bases celulares da imunidade (o mecanismo de defesa mais específico).

As plaquetas são pequenas células circulantes que trabalham junto com os fatores de coagulação (proteínas no plasma) e desempenham um papel fundamental na prevenção da perda de sangue.

O plasma é um líquido amarelo composto essencialmente por água, levemente salgada (0,9%), e que contém diversas quantidades de outros componentes, incluindo elementos nutricionais e produtos para eliminação.

Suas propriedades físico-químicas são de uma consistência impressionante, especialmente o pH (grau de acidez, que é mantido em pH 7,42) e a concentração de vários elementos inorgânicos (principalmente sódio, potássio, cloretos, fosfatases...)

  • Os materiais nutricionais presentes no plasma são compostos por açúcares (principalmente glicose), gorduras (colesterol, triglicerídeos e ácidos graxos), aminoácidos (blocos que formam as proteínas), sais minerais e vitaminas.
  • Os produtos para eliminação consistem, essencialmente, em ureia e bilirrubina. A ureia é o produto final da degradação de substâncias nitrogenadas, enquanto a bilirrubina vem da hemoglobina como resultado da destruição dos glóbulos vermelhos pelos macrófagos (um tipo de monócito).
  • Existem muitos tipos diferentes de proteínas no plasma, que incluem:
    • Todos os fatores de coagulação, incluindo fibrinogênio, que coagula formando coágulos de fibrina (para seu conhecimento, um plasma de onde a fibrina foi removida se chama soro);
    • Albumina, que é, em quantidade, a proteína mais abundante no plasma de indivíduos saudáveis e com uma participação fundamental no transporte de hormônios e vitaminas;
    • Várias outras proteínas, incluindo hormônios e alguns fatores de crescimento, que são mensageiros químicos transportados pelo sangue que regulam a produção de várias células dos diferentes componentes do corpo (a eritropoietina, por exemplo, que estimula a produção de glóbulos vermelhos pela medula óssea).

As proteínas maiores estão envolvidas em um processo chamado pressão oncótica ou osmótica, que ajuda a manter o volume de sangue constante.

Análise de sangue

Muitas doenças causam alterações na composição do sangue, que podem ser medidas em uma amostra de sangue.

Existem três tipos comuns de análise de sangue:

  • Hematológica
  • Bioquímica
  • Microbiológica

A primeira parte de qualquer análise envolve a coleta de uma amostra de sangue. Após colocar um garrote no braço, acima do ponto planejado para punção, o sangue é coletado de uma veia na dobra do braço utilizando uma agulha. Em alguns casos, quando apenas algumas gotas de sangue são necessárias, elas podem ser coletadas com uma picada no dedo. Os resultados dos exames são comparados às normas padrão, que podem variar de acordo com a idade e o sexo do paciente, mas também dependendo do método utilizado pelo laboratório para realizar as análises.

Vamos agora chegar ao ponto principal do assunto: o que é Hemostasia?

Topo